Contato Mauy

Telefones de contato:
(85) 3298-8800 - Fábrica
(85) 3495-7361 - Maraponga
(85) 3256-1999 - Shopping Sul

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

A Casa de Frida

Quando se tem um conhecimento mais profundo da obra de Frida Kahlo e se tem o privilégio de conhecer a sua casa , a relação intensa entre Frida , seu trabalho e sua casa é descoberto. Seu universo criativo está na Casa Azul, lugar onde nasceu e morreu . Apesar de se casar com Diego Rivera e viver em lugares diferentes na Cidade do México e no exterior, Frida sempre voltou para sua casa em Coyoacán.
Localizada na Rua de Londres 247, um dos mais belos e mais antigos bairros da Cidade do México, a Casa Azul foi convertida em um museu em 1958, quatro anos após a morte da pintora . Hoje é um dos museus mais visitados na Cidade do México: recebe mensalmente cerca de 25.000 visitantes, 45% deles estrangeiros.
A Casa Azul Frida Kahlo Museo é o local onde os seus objetos pessoais estão expostos e  revelam o mundo íntimo da mais renomada artista latino-americana em todo o mundo . Nesta casa estão também algumas de suas obras importantes: Viva la Vida (1954) , Frida e a cesariana (1931) , Retrato de Meu Pai Wilhelm Kahlo (1952) , dentre outras. Confiram as imagens abaixo e entrem também no mundo de Frida - a nossa inspiração da coleção Alto-Verão 2015:



















sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

ALTO VERÃO 2015 - AS PAIXÕES DE FRIDA

Frida Kahlo nasceu na cidade de Coyacán -México, em 6 de julho de 1907. Foi uma importante pintora mexicana do século XX. É considerada, por alguns especialistas em artes plásticas, uma artista que fez parte do Surrealismo. Porém, a própria Frida negava que era surrealista, pois dizia que não pintava sonhos, mas sua própria realidade.
Destacou-se ao defender o resgate à cultura e à arte folclórica indígena mexicana e dos astecas como forma de oposição ao sistema imperialista cultural europeu.
Com 18 anos de idade sofreu um grave acidente de ônibus. Para ocupar as horas vagas, durante a recuperação, passou a pintar. 
Em agosto de 1929, casou-se com o pintor mexicano Diego Rivera com quem teve um casamento tumultuado e instável. Divorciou-se dele em 1939, embora tenha mantido o relacionamento com ele nos anos seguintes.
Após uma grave pneumonia, morreu em embolia pulmonar em 13 de julho de 1954, deixando obras icônicas que até hoje se destacam pelas cores fortes e vivas, e pelos autoretratos que mostram tão bem os detalhes de sua vida, através de uma simbologia muito autêntica.

Nossa inspiração para a coleção de alto-verão 2015 vem da vida e da obra desta artista mexicana autobiográfica que viveu todas as suas paixões
intensamente  mesmo sofrendo inúmeros contratempos.
A sua determinação sempre foi a sua maior aliada.